Posts Tagged ‘comportamento animal’

Texto – Cantar até estourar?


CIENCIAS NO SECULO XXI

Não é raro ouvirmos  pessoas afirmarem que as cigarras estouram (ou explodem) de tanto cantar. A informação parece estranha, mas, mesmo assim, muitos acreditam nela. Então, podemos nos perguntar:  porque as pessoas fariam tal afirmativa ou acreditariam nela?

Frequentemente, observações do mundo natural geram curiosidade e em consequência, tentativas de explicação. Em muitas regiões do país podemos encontrar, aderidas às árvores, estruturas como a que vemos abaixo:

IMG_0871 (1)

Observe-a atentamente. Perceba que nas costas do que parece ser um inseto há uma fenda, o que dá a impressão de que o animal  rompeu (rasgou). Terá estourado?

Para entender melhor o que acontece sugerimos o filme que se encontra disponível em http://www.youtube.com/watch?v=tjLiWy2nT7U. Produzido pela BBC de Londres a narrativa é em inglês. Para facilitar a compreensão, fizemos um  pequeno roteiro explicativo com informações adicionais que podem enriquecer a explicação do fenômeno visualizado no filme.

                 …

Ver o post original 911 mais palavras

Anúncios

Notícia – Mel colorido


Ano passado, em outubro, vários meios de comunicação veicularam uma notícia intrigante: abelhas da cidade de Ribeuville (lê-se “Ribôvíl”), França, estavam produzindo mel colorido!

Como bem explicado no site Mundo Estranho, todo mel é feito assim:

” 1. A fabricação do mel começa com a coleta do néctar nas flores. Ele é  guardado em uma bolsa no corpo da abelha e levado para a colmeia;

2. Glândulas localizadas na cabeça das abelhas secretam duas enzimas que reagem com o açúcar do néctar;

3. Uma enzima, chamada invertase, transforma o néctar em glicose e frutose. A outra, glicose oxidase, lhe confere acidez, impedindo sua fermentação;

4. Batendo as asas, a abelha seca o excesso de água presente no néctar.” Retirado de http://mundoestranho.abril.com.br/materia/como-efeito-o-mel

Ao investigar a causa da produção do mel colorido, os apicultores de Ribeauville descobriram que as abelhas estavam ingerindo resíduos açucarados da produção de M&M’s provenientes de uma usina há 4km de distância das colmeias.

Favos de mel colorido produzido acidentalemente por abelhas da cidade francesa de Ribeauville. Fonte: http://images.nationalgeographic.com/wpf/media-live/photos/000/599/overrides/colored-honey-bees-france-cells_59936_600x450.jpg

A princípio, pensei: “os apicultores devem estar lucrando muito com esse novo mel, com certeza as crianças, por exemplo, devem estar adorando a ideia!”. Porém, descobri que o mel colorido não é bem visto pelos compradores nem pela agência de vigilância sanitária francesa, que estabeleceu que a cor do mel comercializado deve variar do quase incolor ao amarelo. Assim, os apicultores de Ribeauville são obrigados a jogar fora (!!!) quilos e quilos do mel colorido, pois ninguém quer comprá-lo.

https://i2.wp.com/www.blogcdn.com/www.pawnation.com/media/2012/10/contaminated-colorful-honey-mms-1-510x600.jpg

Segundo a empresa administradora da usina que processa os resíduos da M&M’s, os contêineres com os corantes consumidos pelas abelhas serão vedados de forma mais adequada e armazenados em uma cidade mais distante.

Infelizmente, não achei notícias mais recentes sobre este fenômeno, então não sei se as abelhas dessa cidade voltaram a fabricar o mel na cor normal. A pergunta que fica é: será que a M&M’s reembolsou os apicultores? Duvido.

E aí, você consumiria o mel colorido? O marrom ficou parecendo calda de chocolate, engana bem. Acho que o verde eu comeria… 😀

Jogos – Aves do Brasil


No site da revista Nova Escola há uma parte dedicada ao ensino de Ciências. E foi justamente aí que encontrei 4 jogos muito interessantes sobre as aves brasileiras. Os jogos não são pesados e rodam em qualquer navegador, mas é necessária conexão com a internet. Abaixo fiz uma breve descrição de cada um, sendo que nos sites há mais instruções (clique nas imagens para jogá-los):

 

album virtualÁlbum virtual “As aves mais incríveis do Brasil – você escolhe, inicialmente, um álbum de figurinhas das aves de um dos 6 biomas brasileiros (Pantanal, Cerrado, Caatinga, etc). Para ganhar as figurinhas e completar o álbum, você deve responder a um quiz sobre as características de uma ave do bioma escolhido. Para cada resposta certa você ganha figurinhas. Este é um jogo para treiná-lo, inclusive como um “ornitólogo júnior”.

 

bico a bicoBico a Bico – neste jogo você escolhe uma carta com uma ave desenhada e joga contra o computador, que também possui cartas. O objetivo principal é descobrir quais cartas o adversário possui, através de perguntas sobre as características das aves de cada carta. Este é um jogo interessante para aprender sobre a anatomia externa das aves.

 

desafio das avesDesafio das aves – é semelhante ao Supertrunfo, no qual você começa com várias cartas com as características das aves de um bioma brasileiro e joga contra o computador, escolhendo a categoria com a maior grandeza (maior área de vida, maior tempo de vida, etc) de seu leque de cartas. Este é um jogo muito bom para conhecer espécies que ocorrem nos biomas brasileiros e fixar melhor os conceitos matemáticos de tempo, área e comprimento.

 

jogo da migracaoJogo da Migração – neste jogo você deve ajudar um maçarico-de-papo-vermelho a migrar da tundra canadense à Terra do Fogo, no Hemisfério Sul. Jogo interessante para aprender como as aves migram.

 

aves do brasil

Aves do Brasil – este não é um jogo, e sim um banco de dados interativo com informações sobre 300 espécies de aves brasileiras e seus respectivos cantos.

A menor pulga


CIENCIAS NO SECULO XXI

Parasitas são organismos que vivem associados a  outros, de quem retiram os  nutrientes que necessitam para sobreviver. Alguns  parasitas  vivem dentro do organismo hospedeiro, são os endoparasitas, como por exemplo, alguns vermes intestinais, bactérias, fungos e protozoários. E  outros  vivem sobre o corpo do hospedeiro, são os ectoparasitas, como por exemplo, os piolhos, carrapatos, sanguessugas e as pulgas.

Pulgas em geral, são ectoparasitas de diversos animais e no passado foram as responsáveis pela transmissão da mais mortal das epidemias, a Peste Negra, que dizimou quase um terço da população da Europa no século XIV.

Mas há várias espécies de pulgas e neste post vamos descrever e conhecer uma espécie  em particular, a Tunga penetrans, causadora da tungíase,  uma parasitose conhecida popularmente no Brasil como bicho-de-pé (ou bicho-de-porco). Em espanhol, a parasitose recebe o nome de nigua; em inglês chigger, sand-flea ou chigoe flea; em alemão Sandfloh e em…

Ver o post original 892 mais palavras

Vídeo – Filhote de cação-mangona no útero


O cação-mangona, tubarão-touro ou tubarão-cinza (Carcharias taurus) é uma espécie de tubarão de ampla distribuição, sendo encontrado, inclusive, no Brasil e que possui um comportamento extraordinário:

A gestação dura de 9 a 12 meses e a fêmea, que é  ovovivípara (os embriões se desenvolvem em ovos e eclodem ainda dentro do útero), dá a luz a 2 filhotes no máximo, apesar de produzir muitos ovos durante a gestação e de possuir 2 úteros. O motivo é que 1 filhote eclode (sai do ovo) em cada útero antes dos outros, com apenas 1 mês de idade. Eles não são maiores que um dedo humano e ainda não enxergam, mas já possuem dentes e um apetite voraz. Mas, como estes filhotes ainda estão dentro da mãe e não possuem cordão umbilical, sua única fonte de alimento são os embriões dos ovos que ainda não eclodiram. Então eles começam a predar seus próprios irmãos ainda no útero (!!!), um comportamento conhecido como fratricídio ou canibalismo intrauterino (fratricídio=assassinato de um irmão pelo outro; intrauterino=dentro do útero).

Apesar da fêmea dar a luz a somente 2 filhotes, produz ovos não fertilizados durante toda a gestação para que eles sirvam de alimento aos pequenos assassinos que estão se desenvolvendo em seu útero. Assim, os filhotes nascem relativamente grandes, com até 1m de comprimento total.

Diz-se que este comportamento fratricida foi descoberto quando um ictiólogo (biólogo que estuda os peixes) abriu o útero de uma cação-mangona e foi mordido por um filhote que ainda estava lá dentro. Então o cientista percebeu que havia ovos e embriões dilacerados no útero, concluindo que aquele filhote era o responsável e único sobrevivente do fratricídio.

Veja abaixo o vídeo feito com uma sonda intrauterina mostrando um filhote de cação-mangona devorando seus irmãos:

 

 

Para saber mais:

http://diversforsharks.com.br/site/os-tubaroes/especies/mangona/

http://kid-bentinho.blogspot.com.br/2012/10/10-filhotes-que-comecam-vida-matando-os.html

Vídeo – Camarão-pistola


Há alguns anos vi um documentário sobre os “armamentos” mais estranhos que muitos animais possuem para capturar suas presas. Um dos animais mostrados era o camarão-pistola (ou camarão-de-estalo), um pequeno crustáceo que vive em mares tropicais e que desenvolveu um modo extraordinário de matar outros invertebrados e até pequenos peixes.

Existem várias espécies de camarão-pistola, mas todas têm em comum o mesmo tipo de “armamento”: possuem um dos quelópodes (garras) maior que o outro. Quando se sentem ameaçados ou famintos, os camarões-pistola fecham o quelópode maior para produzir e estourar uma bolha de ar. Quando a bolha estoura, a pressão em seu interior é tão grande que ela esquenta a água em volta a uma temperatura próxima à temperatura da superfície solar!!! Além disso, o estouro é ensurdecedor e luminescente (produz luz!). Assim, as vítimas dos camarões-pistola não têm escapatória, pois não suportam o calor produzido (4.700ºC!!!) e morrem ou ficam paralisadas momentaneamente.

Veja o vídeo (em inglês) mostrando a ação de um camarão-pistola (os sons de tiro são artificiais):

 

 

Para saber mais:

http://mundoestranho.abril.com.br/blogs/bestiario/camarao-que-caca-com-uma-pistola-sonica/

http://www.megacurioso.com.br/animais-sinistros/36683-rapido-no-gatilho-camera-superlenta-mostra-golpe-mortal-do-camarao-pistola.htm

Vídeo – Muco da feiticeira


“Eca!”. Essa é a reação de muita gente que assiste ao vídeo deste post. Ele foi feito pela equipe do Aquário de Vancouver.

As feiticeiras são peixes agnatos, ou seja, não possuem mandíbula. Também não têm vértebras nem escamas, possuem doze pares de brânquias e costumam ficar junto à areia do mar (são bentônicas), muitas vezes em tocas compartilhadas com vários outros indivíduos:

 

 

Como seus olhos são vestigiais (pequenos e pouco funcionais) esses peixes utilizam os tentáculos que têm em volta da boca para tatear o ambiente. Por serem detritívoras (se alimentam de restos de animais mortos), elas desempenham o papel de decompositoras nas teias alimentares oceânicas. No vídeo abaixo, vemos centenas de feiticeiras se alimentando da carcaça de uma baleia-cinzenta:

 

 

Mas nem tudo é festa para as feiticeiras. Elas também são presas de outros peixes e é aqui que entra o foco deste post: quando ameaçadas, as feiticeiras secretam um muco que as tornam escorregadias e com gosto ruim, afugentando seus predadores. Veja este comportamento no vídeo:

 

 

Muitos ictiólogos (biólogos que estudam os peixes) e bioquímicos estão identificando importantes propriedades químicas no muco das feiticeiras. Por mais nojento que ele possa parecer para algumas pessoas, o muco, aparentemente, possui substâncias antibióticas que poderão ser utilizadas em remédios em breve.

 

Para saber mais:

http://www.infopedia.pt/$agnatas;jsessionid=foZ5JjOPtQYbmkkQNrb8NA__

http://www.sobiologia.com.br/conteudos/Reinos3/bioanimal3.php

http://www.portalsaofrancisco.com.br/alfa/ciclostomados/classe-cyclostomata.php

http://www.biomania.com.br/bio/conteudo.asp?cod=1279

http://www.euquerobiologia.com.br/2012/06/amniotas-anfibios-e-peixes.html

Escola de Ciências

Um blog de apoio às aulas de Ciências do Ensino Fundamental (3º ciclo)

Whatever works!

Educação e Tecnologia: o dia a dia de uma PAPE iniciante...

Esquadrão do Conhecimento

A dúvida não passa por aqui.

Not Exactly Rocket Science

Science for everyone

Wild Muse

Meandering musings about the natural world: ecology, wildlife, and our environment. And books! LOTS of books!

Museu Natural do Mangue

Blog do Museu do Mangue

aprendizesdaciencia

blog dos educadores que aprendem ciência

gabrielrbrunoabioifes

Just another WordPress.com site

Aventurmaxciencia's Blog

Just another WordPress.com weblog

CIENCIAS NO SECULO XXI

Ensinar ciências no século XXI é um desafio cotidiano. Motivar os alunos e tornar as aulas atraentes é uma tarefa que tentaremos facilitar por meio deste blog, com atividades, textos, sugestões de experiências, filmes, atualidades. Enfim, tornar a tarefa de ensinar ainda mais prazerosa, é o nosso desejo.

Blogs de Ciência

Blogs de Ciência - Divulgação de todos os blogs em Português que versam a ciência. Parte do Projecto Divulgar a Ciência(.com)

blog do pontociência

Um blog de apoio às aulas de Ciências do Ensino Fundamental (3º ciclo)

%d blogueiros gostam disto: